top of page
O SPED Automation® nasceu com a missão de acelerar a transformação digital em Tax por meio

Ministro defende diversificação de produtos e inclusão de MPEs na pauta exportadora

Afirmação ocorreu durante lançamento do Núcleo do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) em Ribeirão Preto (SP), que qualificará 175 empresas da região, 60% delas micro e pequenas.


Publicado em 30/10/2023 14h58 Atualizado em 30/10/2023 15h42


O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, lançou, nesta segunda-feira (30), o Núcleo do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX) em Ribeirão Preto (SP), que será responsável por qualificar 175 empresas da região para atividades de exportação.


Ao lado do ministro do Empreendedorismo, da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte, Marcio França, e de representantes da ApexBrasil, que coordena o programa em parceria com o Supera Parque de Inovação e Tecnologia de Ribeirão Preto, o ministro destacou a necessidade de as empresas diversificarem as exportações. Também ressaltou a importância do programa especialmente para incluir as pequenas e médias empresas, uma vez que 60% das que serão qualificadas têm porte micro ou pequeno.


“Nós não podemos ficar num produto só. Temos que diversificar. E queremos que as pequenas e médias empresas também exportem. Temos que criar uma cultura exportadora. A empresa que passa a exportar muda de patamar, dá um upgrade”, afirmou o vice-presidente.


Ele ressaltou que, mesmo com a economia mundial enfraquecendo, o Brasil vai bater recorde em exportações, o que contribui muito para a economia do país. No entanto, alertou que o desafio da diversificação persiste, uma vez que as vendas brasileiras para o mercado externo estão muito concentradas em três produtos: soja, petróleo bruto e minério de ferro. “É preciso diversificar mais”, repetiu.


Para o ministro Marcio França, vender mais a partir dos pequenos é também uma maneira de dividir renda. “É permitir que a renda seja dividida. E, além do fato de que os empreendedores passam a vender e lucrar, é também uma questão forte da autoestima para o negócio”, afirmou.


O PEIEX é oferecido pela ApexBrasil com o intuito de preparar as empresas brasileiras para iniciar o processo de exportação de forma planejada e segura. Em Ribeirão Preto, núcleo terá como objetivo qualificar 175 empresas com um investimento de cerca de R$1,81 milhão por parte das entidades envolvidas. O ciclo engloba os municípios de Ribeirão Preto, Araraquara, Franca e São Carlos, além de Ituverava, que já recebeu um Núcleo PEIEX em outra ocasião, e Porto Ferreira, polo cerâmico nacional.


“ Vejo o PEIEX como um dos programas principais da Apex porque é o primeiro passo para quem quer iniciar o processo exportador”, disse Márcia Nejaim, analista da ApexBrasil na região Sudeste.


No país, por meio da execução de 34 convênios, em 2023, o PEIEX já atendeu mais de 4.800 empresas. Desse total de empresas, quase 60% (2927) estão na categoria de micro e pequenas empresas. Até setembro desse ano, 703 empresas exportam, gerando mais de US$ 2,1 bilhões.


Atualmente, o PEIEX cobre todas as regiões do Brasil com núcleos presenciais em 21 estados e 57 municípios, sendo os demais estados atendidos de forma remota por um dos seus núcleos operacionais.


Ribeirão Preto - Em 2022, Ribeirão Preto exportou mais de US$ 680 milhões, apresentando uma pauta exportadora diversificada, na qual se destacam as vendas de estanho, amendoins não torrados e chapas de plástico. A Região Metropolitana de Ribeirão Preto é um polo prestador de serviços, com grande destaque para o setor de comércio e áreas de saúde e educação. São também relevantes as atividades industrial e agrícola, sendo o ramo sucroalcooleiro e a metalurgia as mais significativas, com importância regional e nacional.





1 visualização

Posts Relacionados

Ver tudo

Kommentare


bottom of page