top of page
O SPED Automation® nasceu com a missão de acelerar a transformação digital em Tax por meio

Alckmin destaca importância da reforma tributária em posse de novo presidente da CNI

O vice-presidente defendeu proposta em tramitação no Congresso durante posse do novo presidente da CNI


Publicado em 31/10/2023 23h17 Atualizado em 31/10/2023 23h18


A reforma tributária em tramitação no Congresso vai trazer eficiência econômica e fazer crescer o Produto Interno Bruto (PIB). Essa opinião foi expressa na noite desta terça-feira (31/10) pelo vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, durante cerimônia de posse do novo presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Ricardo Alban.


“Os estudos mostram que a reforma tributária pode, em 12 anos, elevar o PIB em 12%, reduzir e simplificar o Custo Brasil, melhorando a competitividade”, afirmou Alckmin, durante discurso feito na cerimônia. “Nós precisamos recuperar produtividade”, acrescentou o vice-presidente.


Alckmin também destacou a importância da indústria verde para o país. “O Brasil vai ser o grande protagonista da descarbonização e do desenvolvimento com sustentabilidade”, previu. Como exemplo das medidas tomadas nesse sentido pelo governo, o vice-presidente citou o aumento do biodísel no diesel, que vai chegar a 14%, e o etanol na gasolina, que pode passar de 27% para 30%.


O empresário baiano Ricardo Alban tomou posse para um mandato de quatro anos à frente da CNI em substituição a Robson Braga Andrade, que presidiu a entidade nos últimos treze anos. A cerimônia de transmissão de cargo foi realizada no Centro Internacional de Convenções de Brasília (CICB), prestigiada pelas 27 federações do setor, empresários, governadores e parlamentares de todo o país.


“Depois de tantos anos de declínio, temos uma oportunidade única, talvez a última dessa geração, de revitalizar o nosso setor e entregar ao Brasil tudo que a indústria forte e dinâmica pode entregar ao país”, afirmou Alban no discurso de posse. “Esta é a hora de mobilizar o país para uma nova industrialização. E uma nova industrialização pede uma nova CNI, pede uma nova união e convergência de todos”, continuou o novo presidente da CNI.


Desde 2014, Alban presidia a Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB). No discurso de posse, o novo presidente fez previsões otimistas para a indústria brasileira. Já está imposto uma intensa transformação da economia global, particularmente das cadeias de produção.


Ao se despedir do cargo, Robson Andrade também destacou a importância da reforma tributária. “Depois de 30 anos de discussões, finalmente o Brasil está avançando na aprovação de a prescindível reforma tributária”, afirmou o empresário. “A estrutura caótica do sistema tributário nacional, junto com as altíssimas taxas de juros, são um dos maiores empecilhos ao crescimento sustentável da economia”, acrescentou.


5 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page